O inferno brasileiro

 

 

 

“Lasciáte omni speranza, o vuoi qu'entráte”

Dante Alighieri

 

I

A enganação informática

 

 

M

uitos brasileiros ainda crêem que poderão reverter, por meio da democracia, o quadro de corrupção generalizada que se estabeleceu em nosso país, nos anos recentes. Ledo engano! Nosso Brasil foi, pouco a pouco, sendo engolfado por agentes corruptores interessados em tolherem nosso progresso que poderia, a exemplo do que ocorreu com a China, prejudicar interesses estratégicos, políticos e econômicos de forma irreversível e preocupante para os que controlam a ordem mundial. Afinal, somos o país que absorve a maior quantidade de energia solar no planeta, que tem água em abundancia, que tem terras virgens cultiváveis, que pode ter três colheitas anuais, que possui riquezas biotecnológicas inimagináveis pelos menos cultos, que tem quase todo o nióbio do mundo, que fala apenas um idioma, mas que, infelizmente, é habitado por muitos indivíduos que parecem não estarem nem aí para a política corrupta que nos assola.

A esquerdização americana, iniciada nos anos setenta e patrocinada pelos poderes dominantes, foi levada a efeito via controle da mídia internacional, controle este sancionado por Hollywood. Invadindo as Universidades, satanizou a palavra “direita” com incomensurável sucesso, fazendo com que apenas a esquerda subsistisse como ideologia viável no cenário continental. Relembremos o Oscar concedido ao medíocre filme “Diários de uma motocicleta” somente porque endeusava o assassino sadista che guevara...

Vejam a premiação desse filme que em nada se destaca quando comparado aos demais:

 2005 (EUA)

Venceu na categoria de Melhor Canção, por Al otro lado del río, do compositor uruguaio Jorge Drexler.

Indicado na categoria de Melhor Roteiro Adaptado.

2005 (Reino Unido)

Venceu na categoria de Melhor Filme em Língua não Inglesa.

Recebeu o prêmio Anthony Asquith pela música.

Indicado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Fotografia, Melhor Atuação de Ator Principal (Gael García Bernal), Melhor Atuação de Ator Coadjuvante (Rodrigo De la Serna) e Melhor Roteiro Adaptado.

2004 (França)

Recebeu os prêmios François Chalais, do Júri Ecumênico e o Grande Prêmio Técnico.

Indicado à Palma de Ouro.

2005 (Brasil)

Grande Prêmio BR do Cinema Brasileiro 

Indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

2005 (França)

Indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

2005 (EUA)

Indicado na categoria de Melhor Filme em Língua Estrangeira (Brasil).

2005 (Espanha)

Venceu na categoria de Melhor Roteiro Adaptado.

2005 (EUA)

Venceu na categoria de Melhor Filme e Melhor Estréia (Rodrigo De la Serna).

Indicado na categoria de Melhor Diretor.

Essa esquerdização foi bastante vantajosa para os poderes deste mundo, já que nenhum país comunista progrediu “pari passu” a seus congêneres capitalistas, nem mesmo a Alemanha Oriental com seus alemães! Assim, esses países que adotaram as esquerdas passaram a ter seus setores primários da economia estimulados e os demais cerceados ao máximo, já que podem prejudicar as vantagens obtidas pelos países ricos em suas exportações de produtos acabados de alto valor agregado. Os países esquerdizados vão, pouco a pouco, testemunhando suas exportações de matérias primas baterem recordes enquanto suas indústrias e serviços minguam ou permanecem estagnadas...

A imprensa representa papel de importância nessa lavagem cerebral. Ela se vale de meias verdades que somente podem ser refutadas por quem seja capaz de lhes acrescentar a outra metade convenientemente suprimida. Isso também explica porque na comissão da “verdade” apenas a metade da verdade pode ser debatida, sendo a outra varrida para debaixo do tapete, com o cinismo que tanto caracteriza a nossa república.

Observemos que é extremamente raro que qualquer órgão de imprensa compare os genocidas mao, pol pot ou stalin, ou mesmo fidel, ao assassino hitler embora sejam farinha do mesmo saco... Todos condenam ditaduras, mas sem mencionar essas que foram (e a de fidel que ainda o é) tão macabras pelo número incrível de compatriotas assassinados cruelmente... muito estranho... Até consideram, também cinicamente, Cuba como sendo uma democracia e as FARC como sendo idealistas ao invés de narcotraficantes terroristas... (aliás, os terroristas, hoje, estão na moda...).

A lavagem cerebral a cargo da mídia é muito importante para que a maioria dos incautos creia que tudo vai caminhando normalmente.

(quem não crê que exista a tal lavagem cerebral veja:

  http://www.polestrare.org/avergonhageografica.htm )

Entretanto, essa lavagem vai ficando cada vez mais difícil em face do mar de lama estar se avolumando a tal ponto que, muitas vezes, não se consegue esconder do público alguns deslizes dos poderosos. Nesse cenário de desonestidades, não se pode afastar a hipótese de que as podridões que, por vezes, vêm à tona nada mais sejam do que chantagens políticas destinadas a alterarem as peças do tabuleiro de xadrez da política.

Nesse caso, as revelações que causam grande comoção popular enquanto notícia, surpreendentemente, desaparecem em poucos dias do noticiário, todos tendendo a esquecer os fatos por mais assustadores que pareçam... (fenômeno da sublimação pizzastronômica) Em outros casos, notícias que tudo indica já serem conhecidas há tempos aguardam ocasiões oportunas, como se fossem direcionadas não ao resguardo da moralidade, do cumprimento das leis ou dos bons costumes republicanos, mas sim à modificação de cenários políticos destinados a justificarem o que as urnas eleitorais irão produzir nas próximas eleições e o que as pesquisas devem incutir nas mentes incautas do público que a tudo assiste impotente, crédulo e dominado... e:- acreditem! Felizes...

As pesquisas confirmam as urnas e as urnas confirmam as pesquisas. Todos acreditam ou têm uma desculpa que justifique eventuais resultados improváveis, como, por exemplo, a eleição de Haddad em cenário de corrupção condenada petista, mesmo tendo permanecido esse candidato com baixa preferência popular durante a maioria das pesquisas efetuadas durante a campanha... Embora bastante improvável, não se pode afastar a hipótese de que tenha sido esse o caso. Que maravilha!

Para quem crê que ainda vota, sugiro digitar no “You tube” a frase “fraude nas urnas eletrônicas” e verificar quantos dados estarrecedores lá estão contidos publicamente. Especialmente, os discursos do Deputado Federal Fernando Chiarelli, por exemplo:

https://www.youtube.com/watch?v=sV4HAM8B7ks

Tentem explicar porque o TSE exigiu o depósito de milhões em juízo para iniciar uma auditoria em urna que não continha o voto do próprio candidato que votou nele e mesmo assim não obteve nenhum voto na tal urna...

Tentem explicar porque nossas urnas não produzem relatórios impressos como o fazem as demais urnas do resto do mundo. Tentem explicar porque o presidente fh acolheu este projeto oferecido por indivíduo com mandato de prisão por fraude eleitoral? Na ocasião, 1996, as urnas imprimiam relatórios, mas, em 1998, esses relatórios foram suprimidos, deixando os resultados a cargo dos que repartem o butim eleitoral, enganando aos pobres e desavisados brasileiros...

Vejam esse depoimento do deputado Chiarelli:

“Tem um tal de Paulo Camarão, que foi quem começou a bagunça das urnas eletrônicas. Em 2004 ele era secretário (do TSE) e contratou a empresa Via Telecon e em 2006 contratou a Probanc (…) Até hoje essas empresas levam as eleições no Brasil (o contrato venceria em 2011). Em 2006 ele sai do TSE e compra as duas empresas”, diz o deputado por São Paulo.

De acordo com o parlamentar, não é verdade que a urna eletrônica inventada no Brasil esteja consagrada no exterior. “O último lugar onde teve urna eletrônica foi na Índia, onde já estão presos os que abusaram das urnas. E o Paraguai também já devolveu as urnas eletrônicas ao Brasil”, conta Chiarelli.

No vídeo do Youtube o deputado pedetista lembra que no mundo todo se diz que os brasileiros aceitam a corrupção. Ele mostra com dois anos de antecedência supostos lacres de urnas eletrônicas já com a assinatura de juízes para as eleições de 2012. Exibe uma cópia do que seria um mandado de prisão emitido pela Justiça do Equador contra Paulo Camarão, segundo Fernando Chiarelli, Camarão teria ido fraudar as eleições naquele país.

Vejam as páginas:

http://www.votoseguro.com/alertaprofessores/

http://www.theregister.co.uk/2006/05/14/diebold_e-voting_flaw/

etc. etc.

Vejam o depoimento dos eleitores que votaram e suas urnas não continham seus votos, mas sim o dos sancionados pelos canalhas que nos dominam.

https://www.youtube.com/watch?v=wuK9p7AzD0U

Veja o depoimento deste "hacker" que é mantido escondido mas foi publicado na Internet no site abaixo mencionado. Extrai esses períodos interessantes:-

“O depoimento do hacker – disposto a colaborar com as autoridades – foi chocante até para os palestrantes convidados para o seminário, como a Dra. Maria Aparecida Cortiz, advogada que há dez anos representa o PDT no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para assuntos relacionados à urna eletrônica; o professor da Ciência da Computação da Universidade de Brasília, Pedro Antônio Dourado de Rezende, que estuda as fragilidades do voto eletrônico no Brasil, também há mais de dez anos; e o jornalista Osvaldo Maneschy, coordenador e organizador do livro Burla Eletrônica, escrito em 2002 ao término do primeiro seminário independente sobre o sistema eletrônico de votação em uso no país desde 1996.”

............................................................................................

“A gente entra na rede da Justiça Eleitoral quando os resultados estão sendo transmitidos para a totalização e depois que 50% dos dados já foram transmitidos, atuamos. Modificamos resultados mesmo quando a totalização está prestes a ser fechada”, explicou Rangel, ao detalhar em linhas gerais como atuava para fraudar resultados”.

Veja a reportagem completa em:

http://www.alertatotal.net/2012/12/hacker-de-19-anos-revela-no-rio-como.html

Creio que isso já basta para que você concorde que o palhaço aqui é você e todos nós!

II

Estranhas mudanças

no cenário político contemporâneo

 

As linhas de ação adotadas pelos nossos governos ditos democráticos (excetuando-se Itamar Franco que por isso não foi candidato) vêm deixando bastante a desejar no que se refere ao combate à corrupção, à burocracia corrupta, ao abandono de nossas escolas e de nossos professores do ensino elementar, aos sempre insuficientes investimentos em educação e saúde, responsáveis por mais mortes de infelizes cidadãos do que muitas guerras..., à manutenção das estradas, à infra-estrutura viária, ao saneamento básico, tudo isso em cenário de arrecadações crescentes de impostos de toda a ordem que não justificam tal cenário nesse tão rico país.

Eu sempre achei que seria extremamente natural que, em face desse cenário político, Aécio Neves se candidatasse à presidência da república nesse Brasil que dizem ser uma república, mas que adora uma monarquia repleta de marqueses, barões, condes, duques e viscondes em que o poder passa, assim como os títulos da antiga nobreza, de pai para filho – vide César Maia, José Sarney, Antonio Carlos Magalhães, Leonel Brizola, Garotinho, Roberto Jefferson, Nelson Carneiro, Antonio Carlos Valadares, Mario Covas, Artur Virgilio, Renan Calheiros, enfim, a lista é interminável e, estou certo, de que você poderá acrescentar ainda muitos outros nomes. Isso é fato conhecido e aceito por quase todos os eleitores. Os brasileiros adoram, de fato, um regime feudal no qual possam sonhar, um dia, caírem nas boas graças do rei e receberem um título de nobreza para, da mesma forma que os nobres de Versailles, viverem o resto de seus dias nas tetas do País, como fazem muitos em nosso vergonhoso Congresso que custa uma fábula de dinheiro quando comparado a seus congêneres de países sérios...

Mas, estranhamente, nesse cenário de hereditariedade política, o neto do homem mais adorado pelo povo – Tancredo Neves – jamais se candidatou ao cargo ao qual, pelo raciocino monárquico do povo brasileiro, faria jus.

Porquê?...

Dizer que ele não tem pretensões políticas seria debochar de nosso raciocínio. Dizer que ele não sabe da popularidade e do apoio que sua campanha poderia receber, mesmo que fosse apenas pelo apelo histórico desta nossa república, seria muita inocência política. Então porquê?

A resposta a essa pergunta pode ter a ver com o que foi dito em nosso primeiro capitulo: – não se pode afastar a hipótese de que tenha sido porque sabia que não sairia vencedor contra o nosso tipo de urnas eletrônicas e pesquisas de opinião...

Tudo indica que ele poderia ter tido razões para saber que Fernando Henrique venceria em 1994 e 1998, que Lula seria eleito em 2002 e 2006 e Dilma em 2010. Por essa razão, eu sempre afirmei que ele não seria candidato enquanto soubesse que iria perder. No dia em que Aécio Neves se candidatar à presidência, é porque deve crer que Lula não mais retornará em 2014 e que Roberto Jefferson não será eleito em 2018 (único político no planeta que, de forma alguma sendo débil mental, confessou no plenário ser ladrão, tão somente por ter a imprensa divulgado, estranhamente, uma propina de apenas três mil reais – ridícula neste país de roubos de trilhões – que nem foi recebida por ele, mas por um protegido seu, deixando perplexos os demais políticos ladrões deste país e a todos que possuem QI maior que seis).

Mas, recordemo-nos de que, oficialmente, expulsou Dirceu de seu alto posto no governo (o qual havia nomeado milhares de cargos públicos e, portanto, detinha e ainda detém quase todo o poder da república). O que estaria por trás disto?

Nada podemos nem queremos afirmar de concreto, pois seria criminoso fazê-lo sem provas. Mas, não custa nada efetuar um “brainstorming” desses fatos que estão a desafiar a nossa imaginação ao lermos os escândalos, ameaças políticas, brigas entre poderes, assassinatos políticos e não políticos não esclarecidos, etc., etc. e ao constatarmos a real situação de nossa população desamparada nos hospitais, nas escolas, nos transportes, nos empregos, nos salários, na insegurança, nos assaltos, nas chacinas que, hoje, ocupam as manchetes de nossos jornais. Vamos falar em nome da liberdade de pensamento e de imprensa que, parece, ainda nos restam como cidadãos brasileiros pagadores dos impostos que sustentam toda essa pouca vergonha que está por aí! (embora não raro surja alguma idéia para restringi-las).

Ao assistirmos a reportagem sobre o quase lançamento da candidatura de Aécio Neves por Fernando Henrique, notamos que ele estava com o rosto cabisbaixo, como se não estivesse confortável naquele ambiente. Posteriormente, quando foi indagado se seria candidato, respondeu que o faria somente se fosse para não fazer o que estava sendo feito por esses últimos governos...

O que estão fazendo estes últimos governos? Será que seria verdadeiro o que consta em:

http://www.polestrare.org/guerradagua.htm

Os que comandam nossa política devem estar vivendo o inferno brasileiro já que:

Lula não foi operado de seu câncer na traquéia o que poderia tê-lo curado (mas perderia a voz e de pouco serviria como futuro candidato). Assim, sua cura pode não ser duradoura.

Roberto Jefferson está com câncer pancreático, segundo a nossa imprensa, o que torna sua candidatura em 2017 incerta.

Dilma parece não estar agradando em face da tentativa de convencerem Aécio a ser candidato para fazer a mesma coisa que estão fazendo por aí...

Foi notória a publicação de uma pesquisa, afirmando a imensa popularidade de Dilma no dia seguinte à desafiadora resposta de Aécio, logo abafada pela imprensa.

O Supremo Tribunal Federal resolveu inverter a cartilha judiciária brasileira que jamais puniu um político corrupto de modo avassalador e magnífico (Deus salve Joaquim Barbosa!) condenando logo o político que nomeou a maioria dos cargos do poder público...

Um general colocou-o imediatamente sob a guarda de seguranças do seu comando, à revelia do comandante supremo... suspeitando que sua vida corria perigo. Creio que esse general estava certo.

Tanto que a prisão tanto alardeada de dirceu ficou para mais tarde... Eu não acredito que um homem com a cultura do nosso presidente do STF não tenha lido “O Príncipe” de Maquiavel no qual alertava que: na política, o mal tem que ser feito de uma só vez; o bem é que deve ser feito aos poucos e também do perigo das rebeliões não sufocadas prontamente...

Será que o cara que nomeou mais de quarenta mil cargos vai, realmente, ficar preso neste país juntamente com sua quadrilha? Até agora está, mas... até quando? Será que a lei será alterada para retroagir em favor do réu? Já não temos mais um Barbosa... hoje, o STF é de esquerda...

Observem que o cachoeira e a rose estão soltos... e, enquanto estiverem soltos não vão falar ou confessar nada...

Porque tantos casos de corrupção no governo, acompanhados a bastante tempo somente agora vêm à baila?  Passadena, Abreu Lima, a estranha riqueza do filho do lula etc...

Por outro lado, o Congresso brasileiro tem dado declarações que fazem crer que estariam propensos a apoiarem seus aliados criminosos, tentando desacreditar os honrados juizes do STF. Tal atitude sugere que poderiam ser estertores de quem percebe que a roda do poder está querendo girar em outra direção...

Parece haver grande irritação no Congresso ao constatar que a divisão de poderes está se enfraquecendo enquanto toma corpo a separação de poderes, como queria Montesquieu. Será que vamos nos transformar numa democracia de fato? Ou continuaremos a ser uma demoligoanarquia?

Embora não declarado pela imprensa, nota-se nos últimos tempos uma plêiade de noticias desairosas acerca do comportamento de membros do PT, o que antes não ocorria com tal ênfase diária. Parece que a imprensa resolveu não mais passar a mão na cabeça dessas pessoas. É uma espécie de água mole em pedra dura... De um pingo dágua sempre caindo no mesmo local que pode furar qualquer paixão, principalmente quando incabida, produto de meias verdades.

A coisa está fedendo...

Será que Aécio vai concordar com a agenda de nossos presidentes, aceitando fazer o que vem sendo feito?

Senão, quem será que vai aparecer como favorito nas próximas pesquisas?

Este é o inferno político brasileiro.

É certo que o mundo não vai acabar, mas o nosso mundo político já acabou há tempos...

 

Carlos Hernán Tercero

 

P.S. esse artigo foi escrito antes das fraudadas eleições de 2014 e antes que a anta vetasse o final das apurações secretas...