É Lógico...

 

"As grandes massas cairão mais facilmente numa grande mentira do que numa mentirinha".

Adolf Hitler, 1889-1945, ditador da Alemanha 

"Toda criatura responderá um dia por todo mal que resulte do bem que ela teve oportunidade de fazer mas não fez".

Allan Kardec, em "O Livro dos Espíritos" 

"A pior forma de desigualdade é tentar fazer duas coisas diferentes iguais".

Aristóteles, 384-322 a.c., filósofo grego 

 

A

 lógica é o principal instrumento que atua na essência do livre arbítrio, tornando-se assim o ingrediente básico da individualidade do ser. Por isso, dela todos somos escravos. A busca da lógica norteia os nossos caminhos. Deus, qualquer que seja o nome pelo qual você o chame, assim o determinou ao nos conceder o livre arbítrio. Somos todos lógicos, embora nossas lógicas, quando reunidas, quase sempre pareçam carecer de lógica. Muitas dissensões de toda ordem marcam o inter-relacionamento humano. No calor das refregas, aqueles que polemizam em torno de um tema o fazem, principalmente, por acharem ilógico o pensamento de seus opositores.

É que a lógica é a filha da cultura e do conhecimento. Dessa forma, é lógico que os huskies siberianos batam com a pata na água antes de beberem, pois sua experiência cultural, que é chamada de instinto por muitos, lhes diz que a camada superior da água é sólida e é necessário quebrá-la para que a possam beber. Milênios passados no pólo norte assim lhes ensinaram. Igualmente, é lógico que um guerrilheiro ignorante pense que, agindo durante a noite, será acobertado pela escuridão. Mas, a lógica de seus oponentes pode fazê-los preferir essa mesma escuridão para suas ações de patrulha, pois, empregando visão infravermelha, apenas o calor dos corpos humanos se torna visível na noite, impedindo a camuflagem da vegetação ou da escuridão. Nesse caso, a lógica parece se contradizer. Mas isso nunca ocorre. é a diferença entre conhecer, ou não, as possibilidades da visão infravermelha a responsável pelas duas conclusões totalmente antagônicas.

O husky siberiano enxerga claramente que a água está em estado líquido. Então, porque ele espalha quase todo o conteúdo da bacia antes de beber? É porque a lógica sendo filha da cultura, é também,  filha do costume e da tradição. Muitos de nós estamos impregnados de um sentimento de fidelidade a costumes, regras e tradições que influenciam fortemente nossa lógica, fazendo-nos assumir posicionamentos que, por vezes, contradizem nossos próprios conhecimentos. É por isso que palavras como marketing, lavagem cerebral, propaganda etc. tornaram-se parte da lógica dos tempos modernos, influenciando nossas lógicas ao ponto de as sugerirem ilógicas.

Mas, a lógica é a mãe de todos os sistemas. Até mesmo onde o caos impera e parece não haver nenhuma lógica, ainda encontraremos a lógica do caos em se manter caótico.

Analisemos algumas frases:

Após a leitura dos dois primeiros parágrafos, fica bastante claro que essas assertivas estão completamente erradas! Não podemos concordar com elas, pois não há falta de lógica, mas sim, lógicas antagônicas, conforme havíamos mencionado. Todos os animais são coerentes. Quando julgamos algo como incoerente, é porque nosso conhecimento torna esse algo incoerente.

Podemos, pois, concluir que nossa lógica tornar-se-ia ilógica, caso passássemos a considerar outros marcos de conhecimento, (por nós não possuídos ou convenientemente esmaecidos por lavagem cerebral) como base de nosso raciocínio. Consideramos lógico apenas o que é coerente com a integração dos fatos por nós aceitos como expressões da verdade. Por isso, é muito difícil testemunharmos dois arbítrios exatamente iguais. O posicionamento de cada ser humano traduz a integração dos incontáveis eventos de sua vida à luz da posição que ora ocupa na sociedade e das experiências anteriormente vividas.

Alguém poderia dizer que a maioria dos brasileiros não segue raciocínio lógico, pois julgam os mesmos fatos segundo critérios diversos, o que constituiria falta de lógica, já que esses julgamentos são produtos da cultura dos mesmos indivíduos, sendo, portanto, ilógico que cheguem a conclusões diversas examinando fatos semelhantes. O raciocínio humano sadio é sempre compatível com a cultura e com o conhecimento. Desse modo, fatos exatamente iguais deveriam a produzir na mente de um mesmo indivíduo estímulos similares que deveriam acarretar coerência de conclusões.Todavia, isso quase nunca ocorre, pois somos todos influenciados pela propaganda em graus diversos, frutificando assim divergências entre as correntes de opinião que se deixam influenciar mais ou menos pela magia crescente das técnicas de marketing.

A política surge para conciliar essas diferenças do arbítrio. Diz-se que é a “Ciência do Possível”. Desse modo, a política sempre será imperfeita e incompleta por ser constituída apenas pelas partes conciliáveis. Pior que tudo, a política é amoral e, às vezes, imoral. A ela importa apenas a obtenção do efeito desejado não considerando quais meios sejam empregados para tal. A política busca sempre influenciar o livre arbítrio em sua busca pelo aliciamento de maior número de adeptos e pelo cuidado em não perder os que já aliciou. Ela abusa das lavagens cerebrais. Ela é a responsável pela abundância das meias verdades que geram comportamentos aparentemente ilógicos, mas que, concretamente, são apenas os produtos da omissão proposital de muitos fatos que, caso fossem conhecidos pelo grande público, os fariam deixar de agir como aqueles guerrilheiros que pensam estarem protegidos pela escuridão. Ela parece tornar ilógica a própria lógica.

Analisemos alguns exemplos que podem levar os mais desavisados a imaginarem que a maioria dos brasileiros carece de lógica, mas que, de fato, apenas denunciam a existência de dois pesos e duas medidas no comportamento considerado como politicamente correto pelas esquerdas, hoje, norteadoras dos partidos políticos e responsáveis pela corrupta administração do Estado. Pasmem com a aparente inexistência da lógica nestes fatos:

Você pode acrescentar muitos outros fatos que estão por aí, aparentemente sem lógica, mas que revelam o grande esforço dedicado pelas esquerdas para alienar a lógica do povo que poderia nortear os resultados das eleições diretas para os rumos da honestidade de propósitos, do patriotismo, do crescimento econômico e da salvação nacional. Todavia, tudo indica que o despertar da consciência nacional, “bigbrotherizada” pelos poderosos, somente ocorrerá no dia em que for dada a devida prioridade à educação de todos. Somente então será implantado no Brasil um regime democrático. Até lá, nossos estômagos ainda ficarão muito tempo retorcidos.

Assim, a lógica sugere que o único inocente nessa caótica corrupção (pois nem organizada ela é) até poderia ser o nosso atrapalhado mandatário, já que sua presença em cargo que exige reconhecida capacidade administrativa também parece outro acinte à lógica. As eleições de FH ainda podem ser desculpadas pelo fato de seu entreguismo não ter sido percebido a tempo, mesmo pelas elites; a de Lula não. Todos podiam antever seu despreparo, desde que suas lógicas tivessem sido alimentadas pela educação, ao invés de pelas lavagens cerebrais de décadas de meias verdades.

Ai de nós!

Carlos Hernán Tercero

© todos os artigos deste site podem ser reproduzidos desde que sejam citados o autor e a fonte.