O que está ocorrendo?

Alguém me explique...

 

 

 

 "Líderes são os guardiões dos ideais de uma nação, das crenças

que ela cultiva, de suas esperanças permanentes, da fé que

faz uma nação de um mero agregado de indivíduos".

Walter Lippmann

 

No Brasil, de hoje, líderes são aqueles que se valem da ignorância do povo

para se eternizarem no poder, nivelando a tudo e a todos por baixo.

Carlos Hernán Tercero

 

 

 

A

 reeleição imprevista deixou muita gente preocupada... O que estaria ocorrendo com o nosso país? Como pode um governo pleno de corrupção, desvios de verbas, escândalos de todas as naturezas, inversão de valores, descaso pelo sofrimento do povo e pelos investimentos que poderiam ter sido feitos, caso não se destinassem tantas verbas ao desenvolvimento de outros países, vencer ante todos estes fatos demeritórios e muitos outros não citados?

 

De fato, a reeleição nos pegou de surpresa. Mas... Teria ela sido, verdadeiramente, reeleita? Podemos crer nisto? Imaginem uma brincadeira caseira. Vamos simular uma eleição. Todos colocam seus votos numa urna. Eu me tranco num quarto e faço a apuração, queimo os votos e comunico o resultado aos participantes da brincadeira... Qualquer resultado proclamado por mim terá que ser aceito... Não há como saber se estou falando a verdade... Foi isto o que ocorreu no Brasil. Todos se calaram ante esse estranho resultado impossível de ser verificado... Pior: tudo isso controlado por um partidário dos petralhas, um advogado que sempre defendeu os interesses do PT. A grande maioria da população já está acostumada a qualquer coisa... Já não creem em quase nada... A inversão de valores foi completada... Nas mentes simples impera a noção de que tanto faz quem seja o mandatário... Nada vai mudar... Eles não têm noção do tamanho e da capacidade do Brasil... Por isso, se conformam com qualquer coisa...

 

Mas, isto não ocorreu de repente... Isso é o produto de uma lavagem cerebral que já dura umas quatro décadas... Desde os anos setenta, ela vem sendo desencadeada, pouco a pouco, silenciosamente, implacavelmente, sinistramente, apossando-se das mentes simples, retirando suas lógicas e substituindo-as por outras, convenientemente, segundo propósitos de dominação estratégica mundial. Sim, isso tem a ver com os esforços do Poder Econômico, hoje globalizado em interesses, formando um grande e poderoso Império, em não decair como todos os Impérios anteriores decaíram de acordo com a História...

 

Nos anos setenta, em plena guerra fria, este Poder percebeu as grandes vantagens estratégicas que poderiam ser obtidas por meio da esquerdização do continente americano, excetuando-se, é claro, o Canadá e os EEUU. Se nenhum país, nem mesmo a Alemanha Oriental, conseguiu progredir num regime comunista, imaginem o que ocorreria com os latinos? E assim foi feito. Hoje, procurem qualquer partido de direita em nosso continente... Percebam os adjetivos que são endereçados a qualquer pensamento conservador... nas telas de tv, nas escolas, nas universidades, no cinema, nas novelas, em Hollywood...

 

Essa estratégia esquerdizante se volta, conforme já dito, contra o progresso cientifico e tecnológico, a indústria e o setor de serviços dos países, de modo a que sejam mantidas grandes vantagens nas trocas comerciais entre os poderosos e as demais nações do continente e que não seja possível a esses países a construção de armas ou de quaisquer artefatos de alta tecnologia. Já o setor primário deve ser apoiado, estimulado, desenvolvido ao máximo, para que se possam minimizar os efeitos indesejáveis da guerra d’água. Essa guerra exige que sejam produzidos cereais em sua máxima capacidade para reduzir a gravidade da fome que já está se alastrando em muitas regiões do globo.

 

O aumento previsto de cinquenta por cento da população planetária em apenas trinta e poucos anos aponta para a fome e para o aumento dos preços dos cereais. Por sua vez, esse encarecimento da comida fará as classes mais pobres alterarem seus hábitos de consumo, todos priorizando a aquisição de alimentos. Isso terá efeitos catastróficos sobre as bolsas de valores...

 

É por isso que nossos presidentes são escolhidos não pelo povo, mas sim pelos interesses econômicos globais... Por isso, as urnas eletrônicas... apesar de a empresa que as forneceu responder por fraude de eleições em mais de um país... É muito fácil comprar pessoas... principalmente depois de quatro décadas de lavagem cerebral contra os dois grandes inimigos daquela estratégia: a moral cristã e a família... Ambas muito enfraquecidas nos dias de hoje...

 

Não teria sido possível esquerdizar a América católica, plena de convicções cristãs, misticismo e religiosidade, sem findar, antes, com os valores morais cristãos e minar a instituição família. Foi preciso lavar os cérebros com a libertação feminina, com a pílula anticoncepcional, com Woodstock, com os filmes pornográficos, com as novelas onde ninguém é normal, com Hollywood, Com a exibição das bundas femininas nas praias, na mídia, nas novelas, nos desfiles de moda etc., com a apologia ao consumo de drogas – drogas, sexo e rock and roll! –, com o sexo irresponsável e sem amor. Foi preciso convencer os adolescentes que devem praticar o sexo por esporte, irresponsavelmente, desde os doze anos ou menos ainda... O governo vacina as meninas para que possam fazê-lo com segurança... distribuem-se camisinhas nas escolas. Cartilhas apregoando o homossexualismo também, para meninos e meninas de três anos... Fica difícil encontrar crianças que tenham apenas dois pais... A maioria dos homens e das mulheres já teve mais de um parceiro, marido, esposa, amante, concubina, ou lá o que seja... os filhos não importam... que sejam educados pelo próximo par que se vier a formar... Muitas crianças nem mesmo um pai ou mãe tem...

 

Com esse enfraquecimento da família tradicional, os valores morais se tornaram maleáveis, também pelo exemplo que emana dos poderes da república e de outros setores da sociedade. Observem quantos deputados, senadores, juizes, vereadores, governadores, professores, empresários (acrescente você mesmo outros profissionais) são comprovadamente corruptos. Observem que quase nada ocorre com eles, mesmo todos sabendo os atos  criminosos que praticaram. Por exemplo: cadê a rose? O que ocorreu com os depoimentos de cachoeira? Quem acredita que o Lula não sabia de nada? De onde veio o dinheiro de seu filho? Quantos parlamentares nunca praticaram crimes? Onde foram parar as vigas? E vai por aí...

 

Pior, muitos estão gostando destes novos costumes. Muitos estão festejando esta grande orgia... e não desejam que ela finde... Todos preocupados em buscarem o prazer e evitarem a dor... materialismo bendito... A depressão, filha deste cenário, tornou-se o mal do século... Haja remédio para dormir... Felizes os psiquiatras e psicanalistas... As mulheres, tão logo envelhecem e perdem seus atrativos físicos, são abandonadas... Estão por aí em grandes números, enchendo os consultórios e os bares...

 

Esse cenário impregna as mentes do povo com a idéia de que tanto faz quem seja eleito já que todos são ladrões mesmo... É o fim da sociedade cristã que durante tantos séculos norteou o comportamento da sociedade. Mesmo com a hipocrisia que, por vezes, surgia aqui e ali, ainda assim a religiosidade provia um freio aos crimes, aos desvios, à desonestidade, ao cinismo que, em nossos dias, se tornaram tão comuns. Em passado recente, as pessoas tinham vergonha...

 

O que fazer? Como vencer a estratégia da esquerdização? Como convencer os pobres de que a esmola que o governo usa para comprar seus votos os eternizará na vida miserável que levam? Se é que há eleições... Como fazê-lo nos demais países da América também derrotados por esta sinistra estratégia?

 

Em outras plagas menos ricas, provavelmente, será mais fácil, pois a estagnação findará mostrando ao povo que o caminho que escolheram via lavagem cerebral não está dando certo. Todavia, aqui, somos muito ricos. Apesar de estagnado, o país tem tantas riquezas que ainda pode prover muito aos escravizados, mesmo ante os roubos, desvios e desonestidade dos políticos.

 

O que fazer então? Não temos alternativa alguma. Apenas assistir a derrocada que virá. Isso, porque enquanto houver alguma esperança não haverá nenhuma reação do povo. Os criminosos que tomaram o poder continuarão a exercer sua sanha dilapidadora da república até que a erosão de tudo venha a causar o seu desmoronamento, como a História nos recorda que sempre ocorre com as sociedades que se perderam na esbórnia dos valores morais...

 

Qualquer outra solução, passaria pelo derramamento de sangue em larga escala, já que existe mais de um exército vermelho, tudo disfarçado em movimentos sociais diversos. Sabe-se que instituições criminosas de outros países têm fornecido armas a esses exércitos...

 

Concordo em que somente sairão à bala... mas, o preço a pagar é muito alto. É preferível deixar que o tempo que tudo cura solucione esse terrível problema de outra forma qualquer... É provável que nós, os mais velhos e experientes, não vivamos para testemunhar tais mudanças... Mas... Ainda bem...

 

Carlos Hernán Tercero  

 

 

 

    

 

 

© todos os artigos deste site podem ser reproduzidos desde que sejam citados o autor e a fonte.